web 2.0

TV Web

Carregando...

Idolatria evangélica



É impressionante como um dos grandes males para a vida cristã tem se propagado entre os evangélicos a ponto de muitos esquecerem um dos principais mandamentos das Escrituras: “Não terás outros deuses diante de mim”. (Êxodo 20:3).

A idolatria está impregnada no meio da igreja de forma que tem cegado muitos cristãos que não enxergam o mal que os assola. E as desculpas apresentadas são as mais esfarrapadas possíveis. Aqueles que deveriam ser referenciais no meio do povo de Deus estão se tornando “ídolos” em potencial.


Vamos tomar, por exemplo, o caso “Manoel Ferreira”. Está mais do que claro que este líder infringiu as normas estatutárias da Convenção das Assembléias de Deus de Madureira, no entanto, ninguém toma atitude alguma para corrigi-lo. Quando se fala no assunto, obreiros e membros desse ministério fingem não acreditar e chegam a ponto de dizer que tais comentários são “comentários maldosos” propagados por pessoas que não tem nenhum temor de Deus, ainda que existam registros dos fatos.

E Silas Malafaia! É inquestionável que um grande trabalho ele tem realizado em defesa da família brasileira diante dos males da PL 122. Isso é óbvio, no entanto, é lastimável que o mesmo trabalhe em prol da propagação da teologia da prosperidade que escraviza tantos cristãos. E faça alguma critica sobre ele a um de seus adeptos para ver o que acontece!

Há quem diga que muitos pastores não têm a mesma coragem que ele em ir a publico para se opor a PL 122. De certa forma isso é verdade, no entanto é muito complicado um pastor ir a público e chamar de “filhos do diabo” a cristãos que não concordam com ele, ou ainda chamar de “idiota” a pastores que se opõem a tal da teologia da prosperidade.

Não nos parece serem tais atitudes comportamentos de uma pessoa que se diz cristã e muito menos de alguém que se diz “pastor”, principalmente porque agir assim vai completamente contra os ensinamentos das Escrituras Sagradas.

O que diremos, pois de Waldemiro Santiago e Edir Macedo! Um ataca o outro realizando “supostas sessões de exorcismo” para alcançar cada vez mais audiência em seus programas televisivos.

Alem disso, Edir Macedo também cai no erro de afirma estar os cantores evangélicos todos “endemoninhados”. A que ponto chegamos?...

Como que se pode chamar um filho de Deus, membro da igreja, salvo em Cristo de “endemoninhado” ou “filhos do diabo”?

Ainda que tais pessoas venham a ter, supostamente, uma vida desregrada, quem são esses líderes para classificar um cristão dessa forma? Acaso são tais lideres detentores da verdade ou juízes sobre o povo de Deus?

Tudo isso sem falar da idolatria de alguns cristãos por alguns cantores evangélicos. Muitos em seus lares criam verdadeiros altares a esses ídolos. Outros atravessam estados e até países para participarem de seus shows. Verdadeiras romarias são organizadas em varias partes do Brasil para alimentar os “ídolos evangélicos”. E quanto mais bem alimentado, mais alto será o cachê cobrado.

Tais ídolos foram colocados em pedestais diante dos quais muitos se curvam. Essa é a realidade da igreja na atualidade. Esse foi um dos males que levou Israel ao cativeiro. Esperamos em Deus que não seja o mal que venha trazer perseguição ao povo evangélico brasileiro. Se assim o for, a Vontade Permissiva de Deus seja feita!

Pr. Waldex Silva
De nosso livro: Reflexões teológicas da atualidade  
Todos os direitos reservados - Lei nº 9.610 de 19/02/1998
Reproduções dos textos 
somente com devida autorização do autor.

1 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Tenho um blog que comecei agora, O Peregrino E Servo. Meu nome é António Batalha, passei e vi seu blog e gostei, quero deixar um convite: Gostava que fizesse parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino e Servo, Isto é, se quizer. De volta retribuirei seguindo seu blog também, se desejar colucar meu banner no seu blog me avise. Obrigado.