web 2.0

TV Web

Carregando...

AS INFLUÊNCIAS DAS ANTIGAS CIVILIZAÇÕES


As influências das Antigas Civilizações exercidas sobre o mundo cristão na atualidade podem ser vistas como positivas, no caso da hebraica, e negativas, no caso da grega e demais. No caso da influencia das Civilizações Hebraicas vemos positividade na cooperação da divulgação da palavra de Deus e da salvação da humanidade expressa na pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, uma vez que através dos hebreus é que nasceu o Filho de Deus. A influência da cultura hebraica teve e tem grande participação hoje principalmente porque a bíblia, Escritura Sagrada serve como base de ensinamento para a vida diária de qualquer individuo na face da terra, em especial o cristão.

As escrituras inspiraram e inspiram políticos, chefes de estado, médicos, cientistas e muitos outros dentro de suas funções. Através da pregação do evangelho almas têm sido salvas, enfermos tem sido curados e a humanidade em geral tem sido liberto dos poderes das trevas. Vemos isso constantemente no dia a dia, através de testemunhos de ex-drogados, viciados e bandidos. O evangelho hoje restaura vidas graças a providencia de Deus em preservar a civilização hebraica para ser berço de Seu Filho Amado Jesus Cristo. O plano de Deus para a humanidade continha a civilização hebraica, e esse plano continua ainda nos dias de hoje, pois, o destino da humanidade só terminará após as promessas de Deus contidas de Gênesis a Apocalipse. Se esse plano está se cumprindo, levando-se em conta que a civilização e o povo hebraico é o relógio de Deus para a humanidade, então certamente, como nos mostra as escrituras, existe um plano também que se opõe a vontade do Pai. Esse plano contrário nada mais é do que as influencias negativas de outras civilizações usadas por satanás para esse fim.
Se Deus quer reunir um povo lavado e remido no sangue de Jesus, satanás quer corromper esse povo a fim de se opor a vontade de Deus. Isso vem desde a criação e tem se estendido ate os dias de hoje. A maior influencia que as civilizações antigas possuem, inclusive a grega, na atualidade é a implantação da Nova Ordem Mundial que nada mais é do que a constituição de um novo arranjo religioso, político e econômico no plano internacional, ou seja, a constituição do reino do Anticristo.
Vamos ver assim a essência de tudo isso. Tudo ocorre em torno de um assunto muito debatidos entre católicos e evangélicos: "A mãe de Deus". Alexander Hislop em seu livro "The Two Babylons", trata do assunto com bastante clareza e propriedade. Segundo Alexander após a morte de Ninrode, sua mulher, a rainha Semíramis, decidiu reter seu poder e suas riquezas inventando a estória de que a morte de Ninrode foi para a salvação da humanidade. Em sua estória Ninrode ficou conhecido como "a semente prometida da mulher que estava destinado a esmagar a cabeça da serpente, e com isso, teria seu calcanhar ferido". Vemos ai já de inicio uma copiação da profecia referente a Jesus Cristo o que faria com que os babilônicos adorassem melhor a criança. Para que essa adoração tomasse corpo foi criada uma gravura entalhada em madeira, retratando-a nos braços da mãe, com o intuito de ser um pedestal para a proteção do filho divino. Ocorre que essa gravura acabou por destacar mais a figura da mãe por deixar uma poderosa impressão visual, o que fez com que os babilônicos adorassem mais a mãe do que o filho. Isso levou os sacerdotes a publicar um edito para divinizá-la também, dando-a mais tarde títulos como Virgem mãe e Rainha dos Céus, adorado pelos judeus que foram repreendidos pelas profecias de Jeremias contidas em Jr 44.
Os gregos a adotaram como Héstia, irmã mais velha de Zeus que o ajudou a tornar-se senhor do universo. Desprezou o amor tanto de Possêidon como de Apolo, permanecendo casta. Ela representava a divindade do lar e defendia a vida da família. Era adorada antes dos outros deuses em todas as festas, uma vez que era a mais antiga e preciosa das deusas do Olimpo. Um juramento feito em seu nome era o mais sagrado dos juramentos.
Em Roma, era chamada de Juno, ou Pomba. O livro The Keys of this Blood [As Chaves Deste Sangue] do jesuíta Malachi Martin, onde cita sobre a força motriz para a Nova Ordem Mundial, fala sobre Juno dizendo que agora "a Pomba está livre, a Pomba está livre". Para os católicos "O mundo reconhecerá no tempo devido que a derrota do comunismo ocorreu devido à intercessão da Mãe de Jesus".
Segundo informações, podemos concluir que a força motriz que está levando o mundo para a Nova Ordem Mundial foi estabelecida oficialmente em 1 de maio de 1776, quando um ex-sacerdote jesuíta, Adam Weishaupt, fundou os Mestres dos Iluministas.
China Galland, uma budista americana, autora do livro Longing for Darkness, estudante da adoração a deusa negra "Durga" chamada na nova era de Rainha do universo, declara em seu livro uma forte ligação entre os jesuítas e a senhora negra "... Santo Inácio de Loyola deu sua espada à Nossa Senhora Negra de Montserrat, na Espanha, tornou-se um sacerdote e fundou a Ordem dos Jesuítas...". Essa informação inacreditável vincula a adoração da Senhora Negra à ordem dos Mestres dos Iluministas, fundada por um ex-jesuíta. Tanto a adoração à Senhora Negra quanto a Ordem dos Jesuítas são totalmente católicas romanas, e um dos nomes pelos quais a Virgem Maria do catolicismo é conhecida é rainha do Universo.
Vemos que a Rainha dos Céus era adorada na antiguidade em Roma, na Grécia e na Babilônia, e ainda também na China, Japão e no Tibete com diferentes nomes, mas é sempre a mesma. Assim, traz grande influencia no mundo cristão da atualidade, pois, vemos todos os esforços religiosos para que isso aconteça, inclusive através do ecumenismo.
O meio evangélico infelizmente esta adotando parecer favorável ao assunto.

Pr. Waldex Silva
De nosso livro: Reflexões teológicas da atualidade  
Todos os direitos reservados - Lei nº 9.610 de 19/02/1998
Reproduções dos textos 
somente com devida autorização do autor.

0 comentários: