web 2.0

TV Web

Carregando...

Refutando a heresia da salvação baseada no livre arbítrio

Em novembro de 2008, em um post de seu blog, Ciro Sanches Zibordi, combatendo a predestinação incondicional, teve a infelicidade de tentar provar a existência do livre arbítrio humano para salvação, citando textos bíblicos que em nada ajudam em sua tese. Nenhum versículo citado ao final do texto em questão fortalece ou ajudam, deixando bem mais claro que a salvação depende exclusivamente de Deus realizar essa obra na vida do ser humano.

Analisando todo o post que traz como titulo “Por que Romanos 9 não avaliza a predestinação incondicional” não encontramos nenhum embasamento bíblico para o fim que pelo autor foi proposto, porém, tomaremos como referencia os mesmos versos bíblicos citados que tentam provar a existência do livre arbítrio.


Vamos analisar esses versos que estão contidos no texto do post em link abaixo: http://cirozibordi.blogspot.com.br/2008/11/por-que-romanos-9-no-avaliza_05.html

Diz assim o post de Zibordi:

“Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadesse”. E, para um bom calvinista, esse versículo é o suficiente para refutar a idéia da participação da livre-vontade humana no que tange à salvação. Mas é preciso observar que o apóstolo Paulo não se refere ao meio pelo qual se recebe a salvação, e sim à fonte da salvação. A ênfase de que a salvação não depende do que quer, mas do compassivo Deus, não deve ser usada fora de contexto, com a finalidade de descartar a livre-vontade humana, necessária para o recebimento da salvação, segundo a Bíblia (Jo 1.12; 3.16; Rm 10.9,10; Ef 2.8-10).

Para começar a palavra “compadecer” não se escreve com dois “s”, e notemos ainda que se passaram cinco anos desde que o post foi publicado e até o momento não houve nenhuma correção. Mas deixando a gramática de lado vamos à questão.

Para tentar explicar a possibilidade de existência do livre arbítrio para salvação, Zibordi faz referencia em primeiro lugar a Jo 1.12, mas omite o verso seguinte que tira todo crédito do homem em buscar a salvação concedendo-o assim única e exclusivamente a Deus. Vejamos o verso 13:

Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.

Quando o texto cita que "não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão", a bíblia esta simplesmente afirmando que o nascer de novo não foi algo que o homem planejou e muito menos desejou. Foi algo que somente Deus intentou realizar.

O verso 12 que supostamente Zibordi alega dar abertura ao livre arbítrio para salvação, dizendo "Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome", simplesmente explica que os "que crêem no seu nome" são aqueles que pela graça de Deus nasceram de "Sua Vontade".

Jo 3.16 citado pelo pastor, pode ainda dar a impressão da possibilidade do livre arbítrio para salvação quando cita "para que todo aquele que nele crê não pereça", porém, antes de crer, a bíblia diz que ao homem foi concedida a fé:

Rm 10:17 - Logo a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

Ou seja, para crer o homem precisa ouvir a Palavra de Deus e receber a fé em seu coração, fé essa que nós não criamos em nós mesmos, mas nos é concedida, ou seja, concedida por Deus:

Ef 2:8 - Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus.

Analisemos agora Rm 10.9-10 também citado no post de Zibordi.

Antes de confessar a Jesus como Salvador, primeiramente a pessoa precisa ouvir a Palavra de Deus e ser alcançada pelo Espírito Santo de Deus conforme Jo 16:8:

E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.

Depois de toda essa obra realizada por Deus (Ef 2:8), é que o homem confessa a Jesus, confirmando a obra realizada em sua vida, não tendo tal individuo mérito nenhum por isso, ou seja, para ser salvo o homem não depende de suas forças, ou de sua vontade ou de seu esforço próprio como alega Zibordi.

Finalizando, Zibordi sustentar o livre arbítrio para salvação baseado em Ef 2.8-10 seria um grande descuido, pois, o próprio texto diz:

Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie. Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.

Estes versos anulam completamente a vontade ou esforço próprio do homem, anulando assim qualquer possibilidade de que o mesmo possa se decidir por ser salvo ou não. Lembremos que isso nada tem a ver com predestinação incondicional, mas sim com Soberania Divina, “Operando Deus, quem impedirá?” (Is. 43.13)

 Pr. Waldex Silva
De nosso livro: Reflexões teológicas da atualidade  
Todos os direitos reservados - Lei nº 9.610 de 19/02/1998
Reproduções dos textos 
somente com devida autorização do autor.


3 comentários:

Cristovao Evelázio da Silva disse...

se for assim então Deus vai ter que dar muitas explicações, pois os que não alcançarem a salvação poderão argumentar: Deus, não me deste a oportunidade, não me chamaste, não me deste a fé, e agora queres me condenar ao inferno? Isso é tirania Deus tu és um ditador, tu usas de parcialidade!

Como Pode um Deus Justo condenar alguém que não pode usar do seu livre arbítrio para decidir e escolher quanto a sua salvação?

Pr. Waldex disse...

Caro, primeiramente quero lhe dizer que minha tese tem embasamentos bíblicos, e por isso, não aceito nenhum questionamento que não tenha tambem o mesmo embasamento.
Admiro um bacharel e professor de teologia que não saiba disso...
Se o homem pode escolher se quer ser salvo ou não então a salvação é pelas obras e o homem pode se gloriar disso (eu escolhi ser salvo) pois, depende do esforço próprio do homem em se decidir...
Onde fica ai a soberania de Deus sendo que a bíblia diz: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie.
Outra coisa professor, frases se iniciam com letras maiúsculas e não minusculas.
Mostre, por gentileza, seus argumentos bíblicos que comprovam sua tese arminiana para a existência do livre arbítrio para salvação..
Pastor Waldex

Pastor Sinkler Rojes disse...

Concordo com o Pr. Waldex e quando lei o texto de João 1.11 entendo que Jesus veio para os que eram seus (Judeus) e estes não o receberam, e agora a graça se abre para todos nós os que recebemos a Jesus como único Senhor, eterno e suficiente Salvador no verso 12 "Mas todos os que o receberam, aqueles que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus", este que por MEIO da FÉ receberam a palavra da verdade no seu coração e conforme Ef. 2.8 são salvos pela FÉ e não pelas OBRAS para que ninguém se glorie. Não há nenhum desejo no coração da humanidade em se aproximar de Deus e obter a salvação, todo o desejo que o homem tem de servir a DEUS, de ser um cristão, de ser salvo e de viver uma nova vida com o Pai celestial vem e nasce do Espírito Santo em nosso coração que nos convence de que precisamos de Deus em todo o tempo. Vamos nos voltar para a palavra de Deus e não para teorias e teorias que mais afastam os homens de Deus do que os aproximam.