web 2.0

TV Web

Carregando...

A letra mata

“Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.” (Js 1:8)
É impressionante a perspicácia de alguns lideres e até mesmo de alguns cristãos que, utilizam 2 Coríntios 3:6 para fugir de suas responsabilidades de obedecer as Sagradas Escrituras e também para evitar os estudos teológicos, quando se utiliza principalmente as regras da Hermenêutica, uma arte da interpretação honesta e honrosa das Escrituras. São justamente esses mesmos que apelam para as Escrituras a fim de defender uma "suposta" unção eclesiástica, a fim de se encontrar qualquer base para extorquir seus liderados com o propósito de se recolher ofertas exuberantes e profusas para cobrir suas despesas mal planejadas.

São esses que se dizem cheios do poder de Deus, desprezam o estudo sistemático das Escrituras e vivem iludindo muitas pessoas com visões e revelações que, muitas das vezes, são frutos de sua própria mente carnal. O apostolo Paulo é bem claro quando afirma:
"Os que vivem segundo a carne têm a mente voltada para as vontades da natureza carnal, entretanto, os que vivem de acordo com o Espírito, têm a mente orientada para satisfazer o que o Espírito deseja." (Rm 8:5) (Versão KJA).
Tais pessoas, muitas das vezes até mesmo por falta de planejamento, sabedoria ou direção de Deus, vivem envolvidas em dividas de todo tipo, desobedecem as leis civis, desprezam os magistrados e governantes, levam uma vida fora do real contexto em que vive e ainda dizem que vivem pela fé, porém se preocupam mais com as coisas terrenas do que com as coisas de Deus. E o pior, ainda acham que estão cheios da graça de Deus e, aqueles que como eles não pensam, estão caídos da graça. Mal sabem o verdadeiro sentido da palavra "Graça" de Deus.
Paulatinamente introduzem nas mentes de seus liderados, ideologias ridículas como a de que a "Letra mata" sem, contudo compreender o verdadeiro sentido do que Paulo se refere no verso em apreço. Se observarmos segundo as regras da hermenêutica, no mesmo contexto de 2 Coríntios 3, o apostolo Paulo enfatiza a importância e o valor da Palavra de Deus sem o uso de falsificações (4:2), do conhecimento da glória de Deus (4:6) e da liberdade que há no Espírito de Deus (3:17).
Sem sombra de duvida que a "letra" à qual Paulo se refere são os dez mandamentos concedidos a Moises para transmitir ao povo de Israel com o propósito de mostrar que os homens em geral são incapazes de segui-la, sendo justamente esse o principal motivo da vinda de Cristo a esse mundo para salvação de toda humanidade.
E torna-se ainda pior quando utilizam Tito 3:9 para dizer que não devemos nos reunir para buscar entendimento acerca da palavra de Deus, alegando ser isso uma forma de criar contendas. Chega ao cumulo do absurdo interpretar essa passagem com tal alegações, proibindo um aprofundamento maior no entendimento da palavra. Para esses, debates teológicos são inaceitáveis, porem, como sempre não compreendem o verdadeiro sentido do verso em questão. Não analisam o texto e não notam que Paulo está aqui se referindo aos hereges defensores da lei e que queriam que os cristãos se submetessem a ela.
Mas como diz o ditado, "texto fora do contexto é pretexto para heresias", porém, vamos ainda mais além, e afirmamos que é uma desculpa esfarrapada para aqueles que, desprovidos da graça de Deus, buscam respaldo para suas artimanhas.
Bem disse Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. (Mt 22:29)
De nosso livro:
Obreiro aprovado: A excelência do ministério
Todos os direitos reservados - Lei nº 9.610 de 19/02/1998 - Reproduções dos textos somente com devida autorização do autor.
Facebook: http://www.facebook.com/prwaldex
Twitter: @prwaldex

0 comentários: